Hercólubus é 720 vezes maior que a Terra. Segundo as últimas notícias, ele já teria alterado as órbitas de alguns planetas do nosso sistema solar.

Curso de Antropologia Holística 7ª Lição

HERCÓLUBUS
O Gigante Aterrador, Estrela Bernard-I, Planeta Vermelho...

Jorge L. Rodrigues
Paz inverencial!!!  

Nosso planeta está sendo ameaçado por um corpo estranho que pode se chocar com a terra e causar uma tragédia mundial. O choque de um asteróide gigante com a Terra seria o mesmo que uma guerra nuclear. Cidades inteiras seriam destruídas com o impacto, seguidos de terríveis terremotos, vulcões e vendavais que varreriam todo o planeta.  

Muito se tem falado e divulgado sobre asteróides que podem se chocar com a terra trazendo-nos uma grande ameaça. E se levarmos em conta as enormes crateras na lua e mesmo aqui na Terra, veremos que isto é um fato inquestionável.

Nosso planeta está sendo ameaçado por um corpo estranho que pode se chocar com a terra e causar uma tragédia mundial. O choque de um asteróide gigante com a Terra seria o mesmo que uma guerra nuclear. Cidades inteiras seriam destruídas com o impacto, seguidos de terríveis terremotos, vulcões e vendavais que varreriam todo o planeta.

Ao Lado Hercólubus, o planeta vermelho

O Brasil apresenta várias estruturas em anel com feições de crateras e algumas com mais de 20km de diâmetro umas dez  já foram bem estudadas e realmente foram formadas por  impacto de asteróides ou corpos cesleste há alguns milhões de anos. Entre elas destacamos: -Domo de Araguainha – diâmetro: 40 Km,  Serra da Cangalha –, diâmetro: 12 km,  Vargeão - diâmetro: 11 km, Estrutura de São Miguel do Tapuio – diâmetro: aproximadamente 20 km, Piratininga: diâmetro: 12 Km, etc...

De acordo com pesquisadores, os dinossauros desapareceram do planeta devido à colisão de um comenta gigante com o nosso mundo.

Atualmente, com o avanço tecnológico já existe, ao redor da Terra, satélites com altíssimo poder de destruição lançado pelas principais potências com a finalidade de localizar e destruir corpos ameaçadores em nosso planeta. Como podemos observar, as chances são grandes e devem ser analisadas seriamente.  

Sabemos que a Terra é um planeta que gira em torno do sol. Quando a Terra dá uma volta em torno de si, é um dia (24 horas) e quando a Terra dá uma volta em torno do sol, é um ano (365 dias). Juntamente com a Terra, giram em torno do sol, mais oito planetas: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão. O nosso sistema solar se chama ORS.

A primeira cratera a ser reconhecida como meteorítica na Terra foi a famosa cratera meteorítica do Arizona também conhecida como cratera de Barringer , descoberta na década de 20. Atualmente temos cerca de 120 crateras meteoríticas reconhecidas em toda a superfície Terrestre, a maioria delas se encontram em terrenos geologicamente estáveis como os cratons da América do Norte, Europa e Austrália, onde obviamente ouve um esforço de exploração e reconhecimento.

Gigantesca cratera formada por choque de meteorito. Fica no Arizona (EUA) e mede 1.600 m de diâmetro.

Quando olhamos as estrelas no céu, temos a impressão de que elas estão paradas, mas na verdade todas elas estão se movimentando. Da mesma forma que os planetas giram em torno de um ponto central que é o sol, é lógico que o nosso sistema solar também está girando em torno de outro ponto muito maior. O nosso sistema solar (ORS) gira em torno de uma famosa constelação conhecida desde a Antigüidade pelo nome de Plêiade ou Alcione. (Obs: Você já viu a foto das Plêiades na 4ª Lição - Era de Aquário).

Ao redor de Alcione giram mais seis sistemas solares além do nosso. No entanto, o nosso é o sétimo ao girar ao seu redor. Durante esta volta que o nosso sistema solar dá em torno de Alcione, ele passa por doze constelações: Áries, Taurus, Geminis, Câncer, Léo, Virgo, Libra, Escorpius, Sagitário, Capricórnios, Aquários, e Piscis.. Para nosso sistema realizar esta volta, ele gasta 25.920 anos aproximadamente que é o ano cósmico.

Estas constelações são os 12 signos do Zodíaco e o nosso sistema leva mais ou menos 2.160 anos para percorrer cada um deles (Cada Era). Agora ficou explicado por que estamos nos primeiros anos da era de Aquário; é por que o nosso sistema saiu da influência anterior de Peixes e passou a receber as influências da Constelação Aquário.

A GRANDE AMEAÇA

Pois bem. Diante destes esclarecimentos, podemos compreender o que será narrado a seguir.

Há alguns anos um astrônomo chileno observou que um gigantesco asteróide está vindo exatamente em direção da Terra. Desde então pesquisadores do mundo inteiro se mobilizaram para investigar detalhadamente a ameaçante descoberta.

Com os resultados das investigações, este fato passou a ser uma descoberta secreta e tem sido muito bem ocultada do público em geral, certamente para não causar pânico. Pois nenhum governante apóia uma notícia deste tipo e faz de tudo para ocultá-la. Sabemos que se um asteróide chocar-se contra a Terra, será uma grande tragédia equivalente a uma guerra nuclear.

PROJETO DÉCALO

O projeto Décalo foi estudado entre as principais nações tais como: Estados Unidos, União Soviética, Inglaterra, França, Japão, etc. Este projeto seria a construção de um superfoguete carregando 50 mil toneladas de bombas atômicas com o objetivo de explodir o asteróide ou pelo menos tirá-lo fora da rota.

Com o avanço nas investigações, este projeto foi cancelado, pois se descobriu que o tal “asteróide” é muito maior do que se imaginava, pois se trata de um planeta descomunal, sendo impossível desviá-lo da sua rota.   

O projeto Décalo foi estudado entre as principais nações tais como: Estados Unidos, União Soviética, Inglaterra, França, Japão, etc. Este projeto seria a construção de um superfoguete carregando 50 mil toneladas de bombas atômicas com o objetivo de explodir o asteróide ou pelo menos tirá-lo fora da rota.

Com o avanço nas investigações, este projeto foi cancelado, pois se descobriu que o tal “asteróide” é muito maior do que se imaginava, pois se trata de um planeta descomunal, sendo impossível desviá-lo da sua rota.  

O SISTEMA SOLAR DE TILO

Na galáxia onde vivemos chamada de Via-Láctea, existem trilhões de sistemas solares, isto é, sóis com planetas girando ao redor. É importante lembrar também que além da Via Láctea existem milhares de galáxias e elas também estão girando em torno de seu ponto central carregando todos os seus sistemas planetários e assim por diante.

Na verdade, o que se aproxima da Terra não é um asteróide como imaginavam, mas sim um gigantesco sol com planetas girando ao seu redor, como o nosso sistema solar. É o sistema solar de Tilo que fica na constelação de Ophiucus, próximo a constelação de Aquário.

Voltamos a falar sobre a era de Aquário. Acontece que como vimos no início, o nosso sistema solar percorre as doze constelações do Zodíaco. E todas as vezes que o nosso sistema entra em Aquário, ele passa muito próximo ao sistema solar de Tilo. Isto acontece a cada 25.920 anos (como já vimos), que é o tempo do Ano Sideral ou Ano Cósmico.

O sol do sistema solar de Tilo é conhecido nos meios científicos por Estrela Bernard. Atualmente é a segunda estrela mais próxima do nosso sistema; e a sua cor vermelha indica que é uma estrela muito mais velha que nosso sol. Ao redor de Bernard giram cinco planetas: Hégamo, Tylon, Epsilon, Pema e Hercólubus. De todos, Epsilon é o maior e o mais conhecido.

Nos últimos anos, cientistas descobriram que um planeta do sistema solar de Tilo ruma perigosamente em direção a Terra. A descoberta é secreta e vem sendo ocultada do público para não causar pânico geral. No entanto, a Ciência possui informações detalhadas sobre esta ameaça. Este planeta intruso é Hercólubus e o seu nome científico é Bernard-I.

O GIGANTESCO PLANETA

Já sabemos que o projeto Décalo foi cancelado por descobrirem que Hercólubus é muito maior do que imaginavam. Segundo pesquisadores, ele é cerca de seis vezes maior do que Júpiter, sabendo-se que Júpiter é 120 vezes maior do que a Terra. Portanto Hercólubus é 720 vezes maior que a Terra. Segundo as últimas notícias, ele já teria alterado as órbitas de alguns planetas do nosso sistema solar.

A gigantesca força magnética do planeta intruso abalará não só a Terra como todos os planetas do nosso sistema. Atualmente o nosso planeta já está sentindo as primeiras manifestações da força magnética de Hercólubus. Já foi comprovada a mudança nos eixos da Terra, pois estes eixos não são fixos como se supunham antigamente, mas estão se movimentando. Prova disto são os blocos de gelo (icebergs) que diariamente se deslocam dos pólos Norte e Sul para se perderem nas regiões quentes, causando um aumento no nível do mar. Em conseqüência, climas descontrolados com secas em algumas regiões e enchentes em outras. Nuvens de poeira, queimadas, tremores de terra, inundações, fome, peste, seca, “El Niño”, etc...  

Hercólubus é muito maior do que imaginavam. Segundo pesquisadores, ele é cerca de seis vezes maior do que Júpiter, sabendo-se que Júpiter é 120 vezes maior do que a Terra. Portanto Hercólubus é 720 vezes maior que a Terra. Segundo as últimas notícias, ele já teria alterado as órbitas de alguns planetas do nosso sistema solar.

A gigantesca força magnética do planeta intruso abalará não só a Terra como todos os planetas do nosso sistema. Atualmente o nosso planeta já está sentindo as primeiras manifestações da força magnética de Hercólubus. Já foi comprovada a mudança nos eixos da Terra, pois estes eixos não são fixos como se supunham antigamente, mas estão se movimentando. Prova disto são os blocos de gelo (icebergs) que diariamente se deslocam dos pólos Norte e Sul para se perderem nas regiões quentes, causando um aumento no nível do mar em conseqüência, climas descontrolados ...

Ao lado a Terra azul e Hercólubus o planeta Vermelho.

AS MODIFICAÇÕES NA TERRA

Quanto mais Hercólubus for se aproximando, maiores serão as catástrofes, até o ponto de cidades inteiras serem destruídas por incêndios, terremotos, afundamentos de terras ou continentes inteiros, enquanto que novas terras e novos continentes se erguerão. E por centenas de anos os poucos sobreviventes estarão presentes a estas transformações com dois sois nos céus. Isto que está acontecendo agora, já aconteceu e continuará acontecendo no futuro todas as vezes que nosso sistema solar percorrer as 12 constelações do Zodíaco, e entrar na era de Aquário.

O FENÔMENO CIRCULAR

Todas as vezes que o nosso sistema solar percorrer as doze constelações e entra na Era de Aquário, tais acontecimentos se repetem.
Se isto está acontecendo agora, é certo que vai acontecer no futuro e também já aconteceu no passado. A última vez que Hercólubus passou foi à época do tão documentado Dilúvio Bíblico.
Como estudamos na 2ª lição Atlântida, onde hoje em dia existe o Oceano Atlântico, na época anterior ao dilúvio existia uma ilha gigantesca, com uma civilização muito mais adiantada e evoluída que a nossa atuaL, que se chamava Atlântida.

Os atlântes foram à quarta raça que povoavam a Terra. Mas quando Hercólubus se aproximou, toda a gloriosa Atlântida afundou entre as águas do Oceano Atlântico, que ganhou o este nome devido aos atlântes.
Os poucos atlântes que sobreviveram serviram de semente para formar a nossa atual raça Ariana. A terceira raça, a Lemúria, também conheceu o gigantesco Hercólubus. O continente Mú existiu em um passado remoto, onde hoje fica o Oceano Pacífico, também com uma civilização muito adiantada. Mas com a chegada de Hercólubus, todo o continente lemuriano afundou... partes de suas terras são a Austrália, Ilha da Páscoa, etc.

TANTO OS LEMURIANOS QUANTO OS ATLÂNTIS O CHAMAVAM DE ESTRELA BAAL, O REI DO TERROR, ETC.

Para finalizar cada raça, Hercólubus ou Estrela Bernard-I passa em um certo ângulo de nosso sistema solar causando toda esta transformação. E da mesma forma que os lemurianos e os atlântes o conheceram, está chegando à vez dos Arianos o conhecerem também. A raça Ariana são todas as civilizações que povoam a Terra do Dilúvio pra cá. A 5ª raça que povoa a Terra.  

 “Nos próximos anos, HERCOLÚBUS estará visível ante todos os seres humanos e todos os olhos o verão; em pleno meio dia surgirá como outro sol. Quando Hercólubus passar próximo a Terra, obviamente, precipitará a catástrofe. O gigantesco mundo possui uma força de atração extraordinária, conseqüentemente o fogo dos vulcões e, em geral, o elemento ígneo fará arder tudo o que é e tudo o que foi. Por isso, Pedro disse: Os elementos ardendo serão desfeitos e a Terra, e todas as obras que nela estão, serão queimadas.  “A água fará um duelo com o fogo. A revolução dos eixos da Terra mudará os leitos dos mares e perecerão todos os seres humanos."  Samael Aun Weor

HERCÓLUBUS

O V.M. Samael Aun Weor, sábio, ciêntista e esoterista, em uma de suas conferências esclareceu bastante sobre a chegada de Hercólubus. A seguir, a Cátedra completa:

“Quero referir-me, enfaticamente sobre o ano de 1962, data de 4 de fevereiro, entre as 2 e 3 horas da tarde. Houve um acontecimento extraordinário; ocorreu um engarrafamento no trânsito celeste na constelação de Aquário.  

“O que estamos afirmando não é algo a priori, sem fundamento. Isto que estou dizendo foi visto e observado por todos os astrônomos do mundo.

 “Em todos os observatórios da Terra, com os conhecimentos de astronomia, registrou-se um eclipse total do sol e da lua e ninguém poderá negá-lo. 

“Foi precisamente neste ano, nesse dia e nesta hora, que se iniciou a Era de Aquário, e todos os planetas do sistema solar encontraram-se na constelação de Aquário para o grande concílio cósmico.

 “Existem muitas teses quanto à data em que a Era de Aquário deveria iniciar. Alguns calcularam para antes, outros para alguns anos após, mas fatos são fatos e ante os mesmos devemos nos render.

 “O fenômeno cósmico foi presenciado por todos os astrônomos do mundo e a partir desta data a vibração de Aquário intensificou-se tremendamente.

 “Quando observamos o signo zodiacal de Aquário podemos evidenciar coisas extraordinárias. Aquário é a casa de Urano e Saturno. Urano é um planeta revolucionário e controla as glândulas sexuais; é terrível, catastrófico. Saturno lembra-nos o caos, o regresso ao plano original de partida. 

“Frente à constelação de Aquário encontramos o Leão. Leão é um signo zodiacal do fogo, revolucionário, tremendo. Aquário, dominado pelo caos, é a morte. Urano é a revolução. Leão é o fogo universal, abrasador. Sem dúvida o Leão da Lei sai ao encontro da humanidade, que já está amadurecida para o castigo final.

 “Se nos meditarmos nestes pontos de vista, chegaremos a concluir que o fim dos tempos chegaram e nós estamos nele.  

“Encontramo-nos num momento crítico, terrível, difícil. Inumeráveis enfermidades aparecem por aqui e acolá. A Terra treme e estremece por todos os âmbitos do mundo.

 “Os mares outrora limpos, encontram-se contaminados. Espécies marítimas estão desaparecendo.

 “Os oceanos estão convertendo-se em verdadeiras lixeiras. Os resíduos atômicos, certamente, não tem lugar seguro onde possam ser inofensivos. Logo, qualquer depósito atômico falhará e ocorrerá uma horrível catástrofe. 

“A Terra tão necessária para o cultivo, está se tornado estéril, os milhões de seres que a povoam, num futuro próximo, experimentarão uma grande desolação e muitas serão as pessoas a perecerem por falta de alimento.

 “Guerra e rumos de guerra em toda parte, enfermidades nunca vistas, a atmosfera encontra-se contaminada. Quando saímos viajando olhando pelos campos, olhamos para o céu, ele já não brilha. Falta lhe esta cor azul nítida, perfeita, de outros tempos. Agora brilha com uma cor cinzenta, esverdeada, indicando alteração na atmosfera terrestre.

 “Não é necessário ser um sábio para entender que a camada superior da atmosfera é o filtro que decompõe os raios solares em luz, cor, calor e som. Infelizmente este filtro esta se decompondo devido às explosões atômicas. Dentro de pouco tempo, este filtro não poderá mais decompor as vibrações solares em luz, calor, som; então, ver-se-á negro o sol, e cor de sangue a lua.

 “Por outra parte a involução chegou ao máximo. Já não há pais para os filhos, nem filhos para os pais. É espantoso o que ocorre entre os pais e os filhos em todos os rincões da Terra. Perdeu-se a vergonha orgânica. O intelecto degenerou-se. Por toda parte vemos o pranto e o ranger dos dentes, como diz a Sagrada Escritura. 

“Não quero tornar-me lúgubre, nem faço com a intenção de assustar, somente quero que reflitamos de verdade e judiciosamente.

 “Que aconteceu aos bons costumes? Onde está a vergonha orgânica? Por que o intelecto pôs-se ao serviço do mal?

 “Olhemos tudo que sucede ao nosso redor. A humanidade encontra-se governada pelos intelectuais em todos os rincões da Terra. Isto serviu para que? Em que estado encontra-se a humanidade?

 “EXISTE CAOS, EXISTE ANARQUIA E ISTO NÃO PODEM NEGAR. Assim, reflitamos. Por acaso somos felizes? Quem poderia falar de felicidade atualmente? Então encontramo-nos ante nós mesmos, presos ao nosso próprio destino, enfrentando o dilema do Ser e do não Ser da Filosofia. É chegada a hora de refletirmos profundamente: Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos?

Observe neste antiquíssimo monumento de origem atlânte, como os antigos abitantes deixaram gravados a existência de Hercólubus.

Os poucos atlântes que sobreviveram serviram de semente para formar a nossa atual raça Ariana. A terceira raça, a Lemúria, também conheceu o gigantesco Hercólubus. O continente Mú existiu em um passado remoto, onde hoje fica o Oceano Pacífico, também com uma civilização muito adiantada. Mas com a chegada de Hercólubus, todo o continente lemuriano afundou... partes de suas terras são a Austrália, Ilha da Páscoa, etc.

 “Qual á o objetivo da existência? Por que vivemos? Para quê?

 “Viver assim porque sim, comendo, bebendo, reproduzindo-nos, torna-se, no fundo, bastante aborrecido, até mesmo insensato, diríamos. Obviamente, nos encontramos nos tempos do fim.  

“Quando vemos a Terra com as suas quatro estações, entendemos melhor. Nosso planeta gira em torno do Sol em 365 dias e alguns minutos e a isto se chama ano terrestre. Tem quatro estações: Primavera, Verão, Outono e Inverno.  

“Não podemos negar a existência do ano sideral, o ano cósmico. Nosso sistema solar de ORS, no qual nos movemos e temos nosso Ser, viaja ao redor do cinturão zodiacal em 25.968 anos.

 “Este trajeto do sistema solar ao redor do cinturão zodiacal é o que constitui um ano sideral. O ano sideral, assim como o terrestre, tem quatro estações: primavera, verão, outono e inverno. A primavera do ano sideral é a Idade o Ouro: a vida é um verdadeiro Éden, a humanidade surge perfeita entre as mãos de seu Criador, governam as Hierarquias Solares e por toda parte vive e palpita a felicidade. 

“No Verão ou Idade de Prata do ano sideral, empalidece um pouco este esplendor primogênito, continuam as Hierarquias Solares governado um mundo sem fronteiras, um mundo onde tão somente existe paz e amor.

 “No Outono, a Idade de cobre do ano sideral, a humanidade começa com suas fronteiras e suas guerras, com seus ódios e seus crimes. Mas, no Inverno, na Idade de Ferro, tudo termina com um pavoroso cataclisma.

 “Por exemplo, o que dizemos da raça polar, habitante outrora da calota polar norte? Pereceram. Que diremos dos hiperbóreos, aos quais alude Frederic Nietzsche? Diz-se que pereceram arrasados por fortes furacões. Que diremos dos lêmures? Pereceram pela chuva, fogo e terremotos. E dos atlântes, que dizem os livros sagrados? Todos afirmam a ocorrência de um dilúvio universal. Quando os eixos da Terra revolucionaram, os mares mudaram de leito, e pereceram milhões de habitantes entre as águas do Oceano Atlântico.  

“Agora é bom que vocês entendam porque estamos no fim da Idade do Ferro. A simbologia esotérica oculta, para representar o momento atual, usa um grande relógio de areia; está parado, não anda, para indicar que os tempos do fim cumpriram-se. Junto ao relógio, um esqueleto com sua foice, simbolizando a morte.

 “O princípio do fim desta raça Ária começou exatamente na constelação de Aquário, quando o sol reiniciou sua marcha juntamente com todos os planetas do sistema solar ao redor do cinturão zodiacal.  

“Uma raça não dura mais que o período de duração do trajeto do sistema solar ao redor das doze constelações. Agora estamos voltando a ponto de partida. O ano sideral está concluindo e em pouco tempo terá chegado ao seu término. Os eixos terrestres serão revolucionados. Já sabemos que o pólo magnético não coincide com o pólo geográfico. O pólo norte está degelando, grandes icebergs encontram-se próximas da zona equatorial e estão vindo após desprenderem-se dos pólos. A revolução dos eixos terrestres é um fato consumado e pode ser demonstrada através de aparelhagem científica perfeita.  

“Acrescente a isto algo insólito. Quero referir-me a HERCÓLUBUS, o mostro astronômico que há de tragar o nosso planeta Terra. HERCÓLUBUS já se encontra à vista de todos os astrônomos do planeta Terra, é um mundo gigantesco, poderoso, seis vezes maior do que o planeta Júpiter (720 vezes maior que a Tera) e pertence ao sistema solar de TILO. Não é como alguns supõem, um planeta deslocado de algum sistema solar; não, não se deslocou, gravita ao redor do sistema solar de TILO.

 “Antes de pouco tempo, aquele mundo, passará por um ângulo de nosso sistema solar, então precipitará a catástrofe. Na mecânica celeste, HERCÓLUBUS ajuda a verdicalizar os pólos, ele é peça da grande máquina. A aproximação de HERCÓLUBUS está às portas.  

“Antes de pouco tempo, aquele mundo, passará por um ângulo de nosso sistema solar, então precipitará a catástrofe. Na mecânica celeste, HERCÓLUBUS ajuda a verdicalizar os pólos, ele é peça da grande máquina. A aproximação de HERCÓLUBUS está às portas.  "Nos próximos anos, HERCOLÚBUS estará visível ante todos os seres humanos e todos os olhos o verão; em pleno meio dia surgirá como outro sol. Quando Hercólubus passar próximo a Terra, obviamente, precipitará a catástrofe. O gigantesco mundo possui uma força de atração extraordinária, conseqüentemente o fogo dos vulcões e, em geral, o elemento ígneo fará arder tudo o que é e tudo o que foi. Por isso, Pedro disse: Os elementos ardendo serão desfeitos e a Terra, e todas as obras que nela estão, serão queimadas.

“Nos próximos anos, HERCOLÚBUS estará visível ante todos os seres humanos e todos os olhos o verão; em pleno meio dia surgirá como outro sol. Quando Hercólubus passar próximo a Terra, obviamente, precipitará a catástrofe. O gigantesco mundo possui uma força de atração extraordinária, conseqüentemente o fogo dos vulcões e, em geral, o elemento ígneo fará arder tudo o que é e tudo o que foi. Por isso, Pedro disse: Os elementos ardendo serão desfeitos e a Terra, e todas as obras que nela estão, serão queimadas.

 “A água fará um duelo com o fogo. A revolução dos eixos da Terra mudará os leitos dos mares e perecerão todos os seres humanos.

 “Agora quero que entendam por que estamos formando o Exército da Salvação Mundial. Queremos iniciar uma nova civilização, uma nova cultura. Os Tempos apocalípticos do fim chegaram. A humanidade já rasgou seis selos do grande livro de São João e quando rasgar o sétimo selo do fim produzir-se-á a catástrofe. Poderiam objetar que muitos outros, antes no passado, aguardaram o fim e que nada aconteceu. 

“Quero dizer-lhes que desta vez estamos falando sobre leis de mecânica celeste. Se a mecânica não existisse, todo o Cosmo terminaria numa terrível catástrofe.

 “Assim como no continente atlânte houve uma raça escolhida que serviu de base ao núcleo para a formação desta quinta raça ária perversa, habitante destes cinco continentes, assim também direi: não creram no MANU VAYVAS WATA, que os tempos do fim haviam chegado, e nas vésperas da grande catástrofe divertiam-se, davam-se em matrimônio, bebiam, comiam, e no dia seguinte eram cadáveres, assim também agora repedirei enfaticamente.

 “Não serei acreditado por todos, sem dúvida muitos rirão dizendo: Sobre o fim do mundo muito se tem falado, e daí?... Pedro, o apóstolo, adiantou-se dizendo: Por aqueles dias muita gente iníqua e perversa dirá - Onde está o cumprimento de tua profecia, de tua vinda, se tudo permanece como nos primeiros dias de nossos primeiros pais? Os atlântes também riram-se da catástrofe em seu tempo, mas quando a revolução dos eixos da Terra fez com que os mares mudassem a localização de seus leitos, submergiu a Atlântida com todos os seus milhões de habitantes.

 “Hoje, novamente aproxima-nos de outra gigantesca catástrofe. EU, como o Manu Vaisvawata, estou advertindo como naquele tempo adverti aos atlântes; à hora final aproxima-se, já vem esse monstro planetário gigantesco que há de tragar o nosso mundo.

 “Ao falar assim sei que muitos de vocês oferecem resistência, secretamente riem, mas está escrito: aquele que ri do que desconhece está a caminho da idiotice. Assim, pois, preparemo-nos. A Terra esta sendo submetida neste momento a uma agonia e o fim de toda agonia chama-se morte. Quando um enfermo agoniza, quando apresenta sintomas inconfundíveis de sua morte, bem sabemos torna-se um defunto, é o desenlace... A Terra, neste momento, está gemendo, está agonizando. Tudo indica desastre e largamente terminará num pavoroso cataclisma.

“Quando vermos o sol sair cada vez mais para o lado setentrional saberemos que o fim está mais perto e aproxima-se a catástrofe.

 “Assim como na Atlântida formou-se um povo seleto, assim também estamos formando atualmente um povo seleto. Quero referir-me, enfaticamente, ao Exército de Salvação Mundial. Esta mensagem que estamos entregando haverá de alcançar a toda redondeza da Terra, a todos os corações.

 “A Gnosis brilha agora na Argentina, no Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Canadá, El Savador, Guatemala, Honduras, Estados Unidos, São Domingos, Tenerife, Espanha, México, Venezuela. Em todos os países existem Lumisiais gnósticos.

 “Brevemente, o MGCU rebrilhará maravilhosamente em todo o hemisfério Ocidental. Podemos dizer que já cintila aqui, e ali e acolá. Podemos dizer: Já está formado o Exército da Salvação Mundial. Dentre em breve, nós continuaremos este trabalho na França, na Inglaterra e em todos os países da Europa. Posteriormente, avançaremos sobre a Ásia e o Oriente. Será precisamente no continente asiático onde a Gnosis atingirá o seu apogeu. Está é a primeira face do labor: DIFUSÃO. Logo, nós, os irmãos encarregados deste labor, nos retiremos ao silêncio e à meditação, até que esteja pronta a levedura, até ser chegado o momento. 

 “Momentos antes da catástrofe, tiraremos de dentro do fumo e das chamas aqueles que estejam trabalhado sobre si mesmos, aqueles que hajam se transformado, aqueles que eliminaram de sua psique os elementos inumanos que possuímos. Serão selecionados, levados a um lugar secreto, numa ilha no Pacífico. Dali, contemplaremos o duelo do fogo e da água durante séculos.

 “Depois da catástrofe, a Terra ficará envolta em fogo e vapor de água. A nós, os irmãos, caberá tirarmos o povo seleto para viver num lugar escolhido, até a Terra estar novamente em condições de ser habitada.

 “Do fundo dos mares surgirão novas terras e quando um duplo arco-íris resplandecer no firmamento, sinal da nova aliança entre Deus e os homens, passaremos o povo selecionados, a habitar novas terras e novos céus. Assim, saiba-se de uma vez para sempre, que a raça Ária, povoadora perversa da superfície da Terra, irá desaparecer, será destruída. De tudo o que vemos restará somente cinzas. Tudo será queimado. Tudo será sepultado no fundo dos mares.  

“Creio que agora estão entendendo o sentido da invasão do Exército de salvação Mundial. Porém, nem toda a humanidade nos ouvirá. Também não escutaram o Manu Vaivaswata em sua época, riam dele. Também não ouviram aos paladinos daquela época. O povo sempre busca escapatórias, buscas evasivas, crê poder continuar como está, até que advém o fracasso”.  

Até aqui as sábias palavras do V.M. Samael Aun Weor.

NEM TUDO ESTÁ PERDIDO

Os extraterrestres vêm nos acompanhando desde o início da vida na Terra. E por todos os séculos desde a mais remota antigüidade.

Nas últimas décadas vem sendo registrado um aumento muito grande de avistamentos de Discos Voadores e contatos de extraterrestres com terrícolas, por várias partes do planeta, pois querem ver de perto todas as transformações que se iniciam em nosso sistema solar e a sua principal missão é prestar socorro e selecionar algumas pessoas para que sirvam de sementes para habitar a nova Terra depois de modificada.

Dentre os escolhidos, alguns serão levados para outros planetas, enquanto que outros serão levados a uma ilha secreta no Pacífico.

Nas últimas décadas vem sendo registrado um aumento muito grande de avistamentos de Discos Voadores e contatos de extraterrestres com terrícolas, por várias partes do planeta, pois querem ver de perto todas as transformações que se iniciam em nosso sistema solar e a sua principal missão é prestar socorro e selecionar algumas pessoas para que sirvam de sementes para habitar a nova Terra depois de modificada.

Dentre os escolhidos, alguns serão levados para outros planetas, enquanto que outros serão levados a uma ilha secreta no Pacífico.

Depois que todas estas coisas acontecerem, os eleitos se reunirão para formar a sexta e futura grande raça que se chamará Koradi, e habitará a Terra modificada.

IDADE DO OURO

De acordo com o V.M. Samael Aun Weor, fundador das Instituições Gnósticas de nossa época, a Idade do Ouro é a primavera do nosso sistema solar (ORS) durante o ano sideral. Época dos “tempos deliciosos da Arcádia onde os rios emanam leite e mel”.

E também diz que: “Somente aqueles que tenham desintegrado os elementos psicológicos do ódio, preguiça, luxúria, inveja, gula, violência, etc... poderão tomar parte no futuro êxodo”.

Na Bíblia sagrada encontramos vasto material sobre os novos tempos após as transformações que sofrerá a Terra: “O meu povo habitará em moradas de paz, e em moradas bem seguras, e em lugares quietos de descanso”.

“E não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”.

“Não entrará nela coisa alguma que a contamine, e cometa abominação e mentira”.

“Bem aventurados aqueles que guardam os Seus mandamentos, para que tenham poder na árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas”.

Abraço fraterno; seu instrutor!

Obs: Procure ouvir a música "O Segundo Sol" de Cássia Heller e repare como a letra fala de Hercólubus. 

 

Copyright © Jorge L. Rodrigues - Guaxupé- MG - Brasil